21/06/2018
  • Google+
  • LinkedIn

Planejamento estratégico e marketing são essenciais para escritórios de advocacia em mercados altamente competitivos

Por Galeria de Comunicações

Um time de especialistas e consultores (veja a lista completa aqui) de alta qualidade já está escalado, e confirmado, para participar como palestrante do próximo encontro da área jurídica organizado pela Intelijur – Inteligência Jurídica. Trata-se do Seminário de Planejamento Estratégico para Advogados, a ser realizado no dia 14 de agosto, na capital paulista. “Planejamento e marketing, que tem regras legais bastantes definidas para o mundo jurídico, estão entre as ferramentas mais importantes que escritórios e departamentos jurídicos devem utilizar para enfrentar a competitividade do mercado, mas nem todos usam ou fazem bom uso delas; muitas vezes até por desconhecimento, pois pouco disso se ensina nas faculdades de Direito”, diz José Nilton Cardoso de Alcântara, diretor da InteliJur.




Alcântara acrescenta que o evento apresentará cases práticos que mostram como essas ferramentas podem ser utilizadas e quais resultados podem ser obtidos. Destinado a advogados, sócios e associados de escritórios de advocacia já estruturados ou em fase de estruturação, recém-formados e gestores jurídicos, entre os públicos principais, o Seminário vai abordar ainda quais as principais ferramentas e softwares disponíveis no mercado auxiliam na definição de estratégias de gestão e marketing de escritórios jurídicos dos mais variados portes.

Para Mario Esequiel, profissional com mais de 35 anos de experiência em gestão, vinte deles dedicados a escritórios de advocacia, “serviço jurídico de qualidade não é mais diferencial, é condição obrigatória”. “Mas não suficiente. Não basta ser um excelente advogado, tem-se que ter uma boa gestão do escritório para ser competitivo”, ele afirma. “Por isso, a realização de eventos desta natureza é essencial para exatamente trazer a esse público, que é enorme, essa realidade de mudanças, novidades e atualizações”, explica Esequiel, que apresentará durante o Seminário a palestra “Estratégia numa era de disrupção”.

“A ideia (da apresentação) é trazer os profissionais da área do Direito para a realidade atual ainda não percebida por uma parte significativa deles, principalmente na esfera de gestão e na forma como o serviço é e será entregue aos seus contratantes. Vivemos num momento de disrupção onde conceitos, paradigmas, verdades até então praticadas estão sendo desconstruídas e novos conceitos, paradigmas e verdades têm sido apresentados; e muitas vezes setores como o da advocacia, tradicionalmente conservador, não ajustam suas ações na mesma velocidade dessas mudanças, o que pode ser um risco vital para algumas organizações que operam nesse mercado”, ele ressalta.

Segundo Esequiel, planejamento estratégico é a ferramenta de gestão mais importante, pois, de maneira simples, é ela que mostra o que um escritório ou qualquer empreendimento pode ser.  “É essa ferramenta que, se bem definida, irá balizar todas as demais ações nas mais variadas áreas, como recursos humanos, marketing, Tecnologia da Informação (TI), entre outras. Se não temos um planejamento bem definido, podemos estar, por exemplo, contratando profissionais que não nos levam a ser o que gostaríamos, ou fazendo ações de marketing que não tragam o resultado pretendido, ou adquirindo sistemas de TI que não agreguem valor para o negócio desejado, portanto ‘rasgando dinheiro’. Um bom planejamento estratégico ajuda a canalizar investimentos na direção certa, evitando perdas”, ele garante.


Mais de 1 milhão de advogados

Esequiel destaca que o mercado brasileiro de escritórios de advocacia tende a ficar ainda mais competitivo. “Hoje são mais de 1 milhão de advogados, e vindo mais nos próximos anos, e dezenas de milhares de escritórios de advocacia. Isto por si só já seria motivo de atenção. Se juntarmos a tudo isto as mudanças disruptivas que o mercado vem trazendo numa velocidade exponencial nunca antes vivida, requer desses operadores muito mais atenção, pois se perder o passo poderá ser difícil retomá-lo. Dentre inúmeras novidades, estamos falando de robotização e inteligência artificial que muitos ainda nem sabem do que se tratam exatamente, sendo que parte significativa dessas novidades não é mais futuro, já é realidade”, afirma Esequiel.

Formado em Economia pela FAAP e com MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela FGV – Fundação Getulio Vargas, Mario Esequiel lembra, entretanto, que o cenário vem melhorando, comparativamente a quando ingressou no setor jurídico, há aproximadamente 20 anos. “Eram poucas as organizações do segmento que se preocupavam com gestão, mas nos últimos anos também é exponencialmente crescente o interesse de advogados e gestores de escritórios em se organizarem profissionalmente sob o ponto de vista de gestão buscando produtividade – fazer mais com menos – para poderem ser competitivos num mercado onde parte dos serviços ofertados já é considerada quase uma commodity”, diz.

Esequiel, que foi por mais de 15 anos diretor administrativo do Mattos Filho Advogados, uma das maiores bancas do Brasil, é atualmente sócio da BÓREA, consultoria em gestão com foco em escritórios de advocacia. “Com apenas 1 ano e meio de vida, a BÓREA vem crescendo com regularidade e rapidez. Neste período, já atendeu 25 clientes”, diz o economista e especialista em gestão, que também já foi professor convidado da Faculdade de Direito da FGV e publicou, pela Saint Paul, o livro “Gestão eficiente de escritórios de advocacia”. A BÓREA atua nas áreas estratégicas de gestão, como auxiliar organizações em planejamento estratégico, redesenho do modelo societário e de remuneração dos sócios, plano de carreira e avaliação de desempenho dos advogados, indicadores financeiros e de desempenho, entre outras atividades, complementa Esequiel.
 




A InteliJur – Inteligência Jurídica é uma empresa de informação e relacionamento focada no mercado jurídico. Por intermédio do portal, reúne advogados de empresas (FDJUR), advogados de escritórios e prestadores de serviços, com notícias, informações e pesquisas. Através do Diretório Jurídico é possível que os departamentos jurídicos ou outros advogados interessados em prestadores de serviços jurídicos encontrem os escritórios com perfil ideal para contratação. Eles podem selecionar o perfil do escritório selecionado por localização, porte do escritório, áreas jurídicas de atuação e até por setores da economia que o escritório tenha expertise.

O FDJUR – Fórum de Departamentos Jurídicos – é o maior e mais completo fórum de relacionamento e discussão de boas práticas na gestão de departamentos jurídicos do País. Foi criado há dez anos como uma associação sem fins lucrativos e exclusiva para profissionais de departamentos jurídicos. Por intermédio de ampla rede de contatos, interage com mais de 10.600 profissionais de departamentos jurídicos em 4.887 empresas. Tem a missão de estimular e promover debates, estudos e pesquisas; investir no conhecimento técnico, além de valorizar, reconhecer e premiar as boas práticas de gestão na área.