07/06/2019
  • Google+
  • LinkedIn

França proíbe a publicação de análises estatísticas das sentenças e decisões proferidas pelos juízes.

Segundo o site Artificial Lawyer, o art. 33, da nova Lei de Reforma da Justiça, visa impedir que qualquer pessoa, mas especialmente empresas jurídicas de tecnologia focadas na previsão e análise de litígios, revelem publicamente o padrão de comportamento dos juízes em relação às decisões judiciais, com pena máxima de 5 anos na prisão para quem violar a nova lei.
 
Ao contrário dos EUA e do Reino Unido, onde os juízes parecem ter aceitado o fato das empresas de Inteligência Artificial analisarem suas decisões minunciosamente, os juízes franceses não gostaram de como o padrão de suas decisões se apresentavam de forma tão acessível e decidiram acabar com isso.
 
Será que essa moda pega aqui no Brasil?
 
Fonte: https://www.artificiallawyer.com/2019/06/04/france-bans-judge-analytics-5-years-in-prison-for-rule-breakers/
 

Uma área de informações relevantes ao advogado interessado em aprimorar seus conhecimentos em gestão.

Participe

Oportunidades

Boletins Informativos