02/08/2019
  • Google+
  • LinkedIn

Controladoria Jurídica é peça-chave na introdução do ‘Advogado Robô’ nos escritórios e empresas

Por Galeria de Comunicações

O mercado discute com frequência a Inteligência Artificial e a substituição de parte das atividades dos escritórios e departamentos jurídicos por robôs.
Dentro desse contexto, a Controladoria Jurídica, cuja função é organizar rotinas e informações de forma a permitir que o corpo técnico se concentre em suas tarefas principais, será fundamental para o processo de introdução dos robôs.
 
Controladoria Jurídica será o foco do seminário organizado pela Intelijur*, no dia 27 de agosto, no Maksoud Plaza Hotel (Rua São Carlos do Pinhal, 424), localizado no bairro da Bela Vista, em São Paulo.
 
Recentemente foi divulgado pela mídia que importantes fundos americanos investiram US$ 4,6 milhões em um aplicativo de “advogado robô”, do britânico Joshua Bowder, chamado DoNotPay, que faz a seguinte provocação: “Advogados de todo o mundo deveriam ter muito medo dessa tecnologia”.
 
Apesar da provocação, a convivência harmônica entre advogados e tecnologia é totalmente possível, com resultados positivos para todas as partes envolvidas. “O Brasil também possui investimentos e tecnologias relevantes, na área, como o Robô Eli, da empresa Tikal”, cita Ricardo Gazzi, Superintendente Jurídico na Rodobens, que está confirmado como um dos palestrantes do evento. “A Controladoria Jurídica será fundamental para aliar novas tecnologias ao dia-a-dia da advocacia.”
 
Rodobens
 
No painel “Controladoria Jurídica: Uma Ferramenta Fundamental para a Gestão”, Gazzi, advogado com especialização em direito e gestão empresarial pelo Insper e FGV, focará em como a relevância da controladoria é potencializada de forma especial no caso de empresas com várias frentes de atuação dentro do mercado, como as que integram o grupo Rodobens.
 
“[O Grupo Rodobens] tem unidades em diversos segmentos, instituição financeira, consórcio, varejo automotivo, entre outros, exigindo análise e entregas de acordo com o produto, região de atuação, natureza das ações, objeto e outros indicadores específicos, que contribuem com o aprimoramento dos processos administrativos.”
Gazzi abordará no evento mais especificamente a metodologia de controle da provisão jurídica, fechamentos parciais semanais, planos de ação e os principais resultados obtidos no primeiro semestre de operação da Controladoria.
 
“Os resultados decorrem da formação de uma boa equipe com colaboradores com múltiplas e complementares competências, no jurídico, contabilidade, TI, BI, entre outras, um sistema de gestão jurídica apropriado e muito treinamento”, explica Gazzi. “Entre os principais benefícios [de uma Controladoria Jurídica] estão maior confiabilidade na geração e análise de indicadores estratégicos, redução de possíveis conflitos de interesse, além de medição da eficiência e produtividade, geração de mapas de provisão, controle e utilização racional das despesas, e manutenção de um sistema de gestão jurídica sem inconsistências.”
 
Os interessados em participar do evento podem obter mais informações por meio do e-mail eventos@intelijur.com.br; do telefone (11) 5041-8317
 
InteliJur é uma empresa de informação e relacionamento focada no mercado jurídico. Por intermédio do portal, reúne advogados de empresas (FDJUR), advogados de escritórios e prestadores de serviços, com notícias, informações e pesquisas. Através do Diretório Jurídico é possível que os departamentos jurídicos ou outros advogados interessados em prestadores de serviços jurídicos encontrem os escritórios com perfil ideal para contratação. Eles podem selecionar o perfil do escritório selecionado por localização, porte do escritório, áreas jurídicas de atuação e até por setores da economia que o escritório tenha expertise.

FDJUR – Fórum de Departamentos Jurídicos – é o maior e mais completo fórum de relacionamento e discussão de boas práticas na gestão de departamentos jurídicos do País. Foi criado há dez anos como uma associação sem fins lucrativos e exclusiva para profissionais de departamentos jurídicos. Por intermédio de ampla rede de contatos, interage com mais de 10.600 profissionais de departamentos jurídicos em 4.887 empresas. Tem a missão de estimular e promover debates, estudos e pesquisas; investir no conhecimento técnico, além de valorizar, reconhecer e premiar as boas práticas de gestão na área.